Proyecto Semear

Una de las características más llamativas de Adimax a lo largo de los años ha sido la dedicación a las mascotas y también a las personas. Como una forma de potenciar aún más este vínculo e incentivar la cultura de la donación, la empresa lanzó un nuevo programa social, el Proyecto Semear, que tiene como objetivo beneficiar mensualmente a las personas con discapacidad e incentivar el trabajo de las entidades e instituciones que contribuyen a la inclusión social.El programa se desarrolla en todo Brasil, haciendo que esta acción impacte a los brasileños de diferentes regiones, siendo una forma más de compartir sobre la importancia de la inclusión social y cómo el acto de donar puede ser beneficioso tanto para el individuo como para la comunidad en su conjunto.

Notícias Proyecto Semear

BRUNOEKIRA
Instituto Magnus realiza primeira doação de cão de assistência para cadeirante

Cão socializado por Ana Hickmann é o primeiro treinado para essa função

O Instituto Magnus – iniciativa sem fins lucrativos que tem como objetivo contribuir para a inclusão social por meio de cães de assistência – realizou a doação da Kira, Golden Retriever socializada pela modelo e apresentadora Ana Hickmann, como cão de assistência à cadeirante, o primeiro da instituição.
A Golden foi, inicialmente, treinada para ser um cão-guia, mas durante todo o processo foram observadas suas características com o intuito de entender e respeitar sua personalidade, resultando assim na mudança de sua função. Para o treinamento, o Instituto Magnus contou com a parceria da Cão Inclusão, especialistas em cães de assistência.
“A entrega demostra o quanto o Instituto está comprometido com a inclusão social e com as pessoas com deficiência. Estamos buscando outros tipos de cães de assistência, além do cão- guia, para dar mais autonomia, segurança e qualidade de vida para aqueles que necessitam.” afirma Thiago Pereira, Gerente Geral do Instituto Magnus.
Além de ser uma companhia para a pessoa com tetraplegia, o cão é treinado para ajudar em tarefas do dia a dia, como pegar objetos, abrir e fechar portas ou até mesmo chamar outra pessoa em caso de emergência, proporcionando mais autonomia e segurança ao cadeirante e deixando a rotina mais dinâmica e prática.
Depois de um processo minucioso para encontrar o parceiro ideal, o match de Kira foi com Bruno Landgraf das Neves. Para ele, a Kira foi amor à primeira vista. “Já não consigo ficar sem ela. Só de ver aquele olhar meu dia já fica melhor, é um importante apoio emocional e para o cotidiano”, declara.
Quem recebe o cão de assistência também passa por preparação para conviver com o novo parceiro de vida. Para receber a Kira, Bruno ficou quatro dias no hotel do Instituto Magnus, dentro da própria instituição. Durante esse tempo, fizeram um treinamento de vozes de comando e andar lado a lado, por exemplo. O treinamento continuará dentro da casa de Bruno, onde, a cada dia, os dois vão evoluindo.
Ana Hickmann cumpriu um dos papeis mais importantes no processo de treinamento de qualquer cão de assistência: a socialização. “Primeiro você recebe amor desses bichinhos, depois você compartilha tudo o que vive durante esse um ano com alguém que não conhece, mas que você pode fazer uma grande diferença na vida dela”, enfatiza a modelo que agora socializa a labradora Itália.
Sem famílias socializadoras não é possível formar os cães de serviço, por isso o Instituto Magnus está em uma constante busca por esses voluntários. Os interessados podem tirar todas as dúvidas e se inscrever pelo site do Instituto: www.institutomagnus.org.