Conheça Alguns Alimentos Tóxicos Para Cães

Quem quer adotar um animal precisa ter em mente de que assumirá a responsabilidade de mantê-lo em segurança e promover uma vida saudável. Uma parte fundamental desse cuidado, é claro, envolve a alimentação.

É importante saber que nem todos os alimentos seguros para humanos são indicados para os cachorros: existe uma série de comidas comuns em nossas rotinas alimentares que podem ser alimentos tóxicos para cães, causando danos em sua saúde e bem-estar.

Neste artigo você confere:

  • uma lista de alimentos que são tóxicos para cães;
  • o que fazer caso o animal ingira alimentos tóxicos.

Boa leitura!

Confira uma lista de alimentos tóxicos para cães

Nem tudo o que faz parte da nossa rotina e é inofensivo para as pessoas é seguro para os animais. Além das diversas plantas tóxicas para cães e gatos, que devem ser evitadas no ambiente em que os bichinhos circulam, vários alimentos muito presentes na cozinha não podem ser oferecidos a eles. 


Confira alguns exemplos:

1. Cebola e alho

Sim: a lista já começa com aquele refogado clássico do dia a dia que dificilmente falta à cozinha dos humanos e pode prejudicar e muito a saúde de um cão. Esses temperos, que parecem inofensivos, contém compostos que são tóxicos aos glóbulos vermelhos dos cães, o que pode levar a casos de anemia e, até mesmo, à morte.

É importante prestar atenção nisso porque é comum que os tutores pensem que um pouquinho só não vai fazer mal, mas as quantidades de cebola e alho ingeridas para causar esse problema são pequenas: cerca de 15 gramas por quilo do animal.

Portanto, não compartilhe sua comida com seu pet, muito menos se tiver cebola e alho, mesmo que ele esteja te olhando com aqueles olhinhos pidões enquanto você almoça.

2. Chocolate

Delicioso e praticamente irresistível para nós humanos, o chocolate é um alimento tóxico para cães, que contém as substâncias cafeína e teobromina, estimulantes do sistema nervoso central e do sistema cardiovascular. Enquanto conseguimos metaboliza-la com eficiência, os cães não fazem isso — o que significa que esses compostos permanecem em seu organismo por mais tempo, tendo grandes chances de se acumular e atingir níveis tóxicos.

Um animal intoxicado por chocolate pode apresentar vômitos, diarreia, convulsões e aumento da frequência dos batimentos cardíacos. Para os mais sensíveis, pode até levar à morte.

Por isso, lembre-se sempre: a melhor “sobremesa” para o seu amigo de quatro patas é aquele bom petisco próprio para cachorros.

3. Cafeína

Similarmente ao chocolate, bebidas que contêm cafeína, como o café, chá e refrigerantes, causam neles os mesmos efeitos que nos humanos, de aumento na energia. 

Acontece que os bichinhos são muito mais sensíveis à substância e, por isso, tem grandes chances de ficar extremamente agitados e chegar, até mesmo, a apresentar tremores. Dessa forma, é importante evitar.

4. Uvas

Sim: até mesmo uma fruta saudável para os humanos e que parece absolutamente inofensiva pode causar um grande estrago na saúde e no bem-estar do seu cão. As uvas (inclusive as uvas-passas), mesmo em pequenas quantidades, possuem uma substância tóxica aos animais que pode provocar alterações como o aumento da frequência urinária e da ingestão de água, ocasionando lesões nos rins.

5. Caroços e sementes<

No caso das frutas que possuem sementes e caroços, além do risco de engasgo e asfixia, algumas ainda possuem substâncias tóxicas, como por exemplo a maçã, ameixa e o pêssego. 

Você sabia que as sementes ou caroço dessas frutas são tóxicas mesmo para os humanos? Sim. Essas partes dessas frutas contêm cianeto, uma substância altamente venenosa.

A questão é que nós sabemos que não devemos comê-lo e jogamos fora… mas muitos tutores não sabem do problema e acabam oferecendo a fruta inteira para seu melhor amigo de quatro patas, especialmente no caso de cães grandes, que conseguiriam devorá-la em poucos minutos. 

Portanto, se quiser oferecer ao animal a parte carnuda dessa fruta, assegure-se sempre de que retirou o caroço ou as sementes. 

O que fazer se o cão ingerir um alimento tóxico?

Se você notou que o animal ingeriu alguns desses alimentos listados, é importante agir o mais rápido possível para evitar os efeitos negativos. O melhor a se fazer, sempre, é entrar em contato imediatamente com o seu médico-veterinário de confiança. Nunca tente fazer nada sozinho, como induzir o vômito, porque em alguns casos até isso pode ser prejudicial.

Evite, também, administrar qualquer tipo de medicamento sem recomendação profissional. Siga as instruções do médico-veterinário e, se for o caso, leve o animal rapidamente até a clínica. 

Tenha em mente, também, que nem sempre você verá o seu cachorro consumindo algum desses ou qualquer outro alimento tóxico. Portanto, é importante ficar sempre muito atento ao comportamento e à saúde do bichinho e, ao perceber qualquer sinal,como hiper agitação, apatia, falta de apetite, sonolência ou diarreia, entre outros, busque ajuda o mais rápido possível. 

Agora que você já sabe o que o seu cão não deve comer, é hora de conhecer a alimentação mais adequada para ele. Leia o nosso artigo sobre tipos de ração para cachorro para entender melhor sobre o assunto!

Compartilhe

Notícias relacionadas